Escolha uma Página

Uma dúvida muito comum entre as pessoas que buscam um sistema de som é se deve comprar um Receiver ou um Amplificador para o seu projeto. E não há vergonha nenhuma em ter essa dúvida. Como se vê, não é tão básico e a indústria do áudio não faz um bom trabalho em deixar a resposta clara. Por isso, decidimos montar um breve guia para demonstrar quando usar um amplificador e quando usar um receiver. Para você tirar o melhor proveito do mundo do áudio!

 

O que é um Amplificador?

amplificador de audio para zonas

Vamos começar com a parte simples. Um amplificador é um componente do seu sistema de som que não apenas alimenta os alto-falantes, mas permite selecionar a fonte de som e controlar o volume. Na sua forma mais simples, um amplificador estéreo lida com dois canais, o esquerdo e o direito, os quais compõem o áudio que você ouve.

Uma observação importante a ser lembrada é que os amplificadores são projetados para alimentar alto-falantes passivos (alto-falantes que recebem energia do próprio amplificador e não estão conectados a nenhuma fonte de energia elétrica). Você não precisaria conectar um amplificador aos alto-falantes ativos. Eles também são conhecidos como alto-falantes amplificados, porque cada um deles já têm um amplificador interno conectado.

 

O que é um Receiver?

melhor receiver 2020 denon preto

Um receiver é pode ser descrito como um super amplificador com. Em vez dos dois canais habituais encontrados em um amplificador comum, um receptor pode emitir áudio em cinco, sete, 11 ou até 13 canais diferentes. Ele também tem a capacidade de lidar com dados de vídeo, através de uma conexão HDMI. A aparência do receiver é similar ao amplificador, no entanto o receiver custuma ser maior que o amplificador. A diferença vem da quantidade de energia que ele oferece, do número de canais e do alcance absoluto de recursos. É muito mais provável que os receivers ofereçam recursos como correção de ambiente, integração com assistentes de voz, aplicativos, Bluetooth, funcionalidade sem fio e muito mais.

Com tudo isso, você espera que os receivers sejam mais caros que os amplificadores comuns, certo? Errado. Você pode ter amplificadores estéreo estupendamente caros e receptores muito baratos. O preço que você paga não é o número de canais de saída, que são muito simples de serem adicionados pelos fabricantes, mas a qualidade geral do áudio, a qualidade dos componentes internos e a funcionalidade do receiver.

 

Quando usar um Receiver e Quando usar um Amplificador

Até agora, você provavelmente já adivinhou as situações em que o uso de um desses tipos de amplificadores seria apropriado. Se você deseja criar apenas uma configuração estéreo, com dois alto-falantes e talvez um subwoofer, você deve usar um amplificador estéreo. Isso ocorre porque você realmente não precisa de mais de dois canais. Se, no entanto, você desejar criar uma configuração de entretenimento doméstico, que permita assistir a filmes ou séries com som surround, um receiver é mais apropriado. Você precisará de mais alto-falantes para esta configuração e, portanto, precisará de mais canais para alimentá-los. Nesse caso, um amplificador estéreo é inadequado para fazer um cinema em casa.

Outra necessidade de muitas pessoas é sonorizar diversos ambientes da casa como, por exemplo, sala de jantar, varanda gourmet e piscina. Para isso é utilizado um amplificador, pois não há necessidade do processamento de vídeo do receiver. Além disso, o amplificador permite controlar as zonas individualmente.

 

Entre em contato com a Prime Smart House para fazer a escolha ideal!

 

× WhatsApp